Projeto Florescer resgata autoestima de mulheres com problemas de saúde

“Zenir Macedo de Matias, mas pode me chamar de Matia”. A fala agora tem empoderamento e alegria no rosto. Nem lembra a Matia de alguns meses atrás, que mal conseguia levantar da cama, acometida por fibromialgia e também por um quadro de depressão.

A volta por cima se deu através do projeto Florescer, que a GERAR desenvolve em Campo Largo-PR. O projeto utiliza a arteterapia para resgatar a autoestima das participantes.

Encerramento da turma voltada a mulheres com fibromialgia, em dezembro

No ano passado foram realizadas duas turmas, uma envolvendo mulheres em tratamento contra o câncer de mama e a outra voltada a pessoas com fibromialgia. Em 2022, o objetivo é ampliar o projeto e desenvolver quatro turmas, em parceria com a COCEL (Companhia Campolarguense de Energia).

São quase dois meses de curso, com aulas de artesanato e empreendedorismo, em que a transformação é visível a cada encontro.

Zenir teve a primeira experiência com artesanato através do Florescer. Aprendeu a fazer bolsa, caminho de mesa e até bordado. Sem emprego fixo, por que não pensar nos novos aprendizados como uma alternativa de renda?

“Aqui fazemos o trabalho manual, conversamos. Gostei muito. Eu estava no fundo do poço. Agora, estou me sentindo super bem. Eles levantam a gente para cima. Eu me apaixonei e tenho vontade de investir”.

 

Para Arielze da Cunha Domingues, 53 anos, o melhor de tudo foi voltar a interagir com pessoas. “Eu estava muito isolada. Certos dias só queria ficar no meu canto, porque quando não doí num lado, dói no outro. E aqui ajudou bastante”.

Arielza mostra artesanatos que produziu

Ela aprendeu a fazer bolsa, florzinha de mesa, bordado e necessaire. E também enxerga uma oportunidade de renda.

“Não podemos nos entregar. A gente tem que ter fé em Deus e seguir em frente”.

 

Já Benedita Aparecida de Oliveira, 72 anos, é cozinheira famosa. Cozinheira de madame, como ela diz, brincando. Hoje está aposentada, mas quando estava na ativa, atendeu pessoas famosas.

Benedita é ativa na comunidade

Serelepe e ativa na comunidade, com o Florescer, Benedita teve a oportunidade de aprofundar os conhecimentos em artesanato.

“Eu já lidava com artesanato, mas foi uma nova experiência muito válida, muito para frente”.

O que é o Florescer

O objetivo do FLORESCER é, através de um trabalho de arteterapia, resgatar a autoestima e autonomia das participantes, ressignificar a vida das mulheres, dar um sentido para o que foi vivido, através de palestras e do fazer ou produzir, oferecendo oficinas de arte e confecção junto com acompanhamento psicológico e despertar o empreendedorismo.

“O objetivo sempre foi fazer um programa voltado à geração de emprego e renda. Mas também levar em consideração a saúde mental, pois quando a pessoa trabalha com as mãos é um estímulo a sair de situações de depressão. No Florescer, conhecemos a vivência de cada um. O contato com as participantes foi bem rico. Aprendemos muito mais com elas do que elas com a gente, pois todas trazem história de superação”, explica a coordenadora do projeto, Alessandra Neumann Stutz Borin.

Conforme Alessandra, a arte tem um imenso poder de organização interna. Aos poucos, a possibilidade de exercitar a criatividade gera autoconfiança e permite que cresça a vontade de fazer coisas novas, de planejar novas alternativas de vida… É um renascimento da esperança. Talvez este seja o real empreendorismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.